BLOG
FIQUE POR DENTRO!

6 grandes dicas para destravar a conversação em inglês

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A conversação é um dos principais motivos que levam as pessoas a uma escola de inglês. Falar e escutar, mais do que escrever e ler, motiva pela comunicação humana e direta. Gostamos de nos sentir validados, capazes, agradáveis e competentes por meio da nossa fala. E os benefícios vão muito além dos sentimentos quando pensamos nas portas que uma boa comunicação interpessoal em inglês abre. Então, como melhorar nossa conversação? 

Sabemos que é exatamente nesse quesito que muitos estudantes de inglês falham. A pressão do cara-a-cara que envolve a conversação é problemática. Por isso, vamos dar dicas a quem está nessa situação. É possível superá-la, sim! E garantimos que é mais fácil do que você imagina. 

1.  Escuta atenta 

Uma conversação é uma rua de duas mãos. Se você não estiver confortável em escutar o inglês, vai ser difícil conversar. Melhorar esse atributo é uma tarefa tornada fácil com a tecnologia. Algumas dicas para uma escuta atenta são:

  • Use áudios com transcrição: facilmente encontrados na internet, poder ler exatamente o que você está ouvindo em tempo real é muito eficaz. Acostuma o ouvido e prepara os músculos para a reprodução desses sons.
  • Preste atenção na forma: não é só o que a pessoa está falando, mas em como. Maneirismos, entonação e gestos complementam o idioma. Aprender esses elementos também melhora a comunicação em inglês. 
  • Vocabulário e gramática: fique muito atento à forma como as frases são produzidas. O tamanho das frases, o nível de formalidade das palavras, os tempos verbais, tudo contribui com as intenções do falante. 
  • Ouça quem (e o que) te interessa: é importante ter ídolos ou modelos a seguir. Pense em quem são os grandes nomes (nativos em inglês) que você admira. Já ouviu uma palestra deles ou uma entrevista? 

 

2. Projeção de voz 

Depois do input, é hora do output – produzir a língua falada! Você pode começar o seu destravamento da conversação trabalhando a sua projeção de voz:

  • Repita palavras isoladas até gostar da pronúncia.
  • Fale frases inteiras em velocidade super lenta e vá acelerando conforme as repete. 
  • Fale alto, sussurre: imagine que está contando um segredo ou falando em público. As situações mudam como você fala. Como você diria algo se estivesse indignado? Ou agradecido? 

 

3. Pausas e ritmo 

Todos as dicas neste texto buscam melhorar a sua confiança na conversação. Este, especificamente, conversa diretamente com isso. As pessoas notam quando estamos inseguros ou nervosos por causa das nossas pausas e do nosso ritmo. Então:

  • Respire fundo: literalmente! Quando enchemos os pulmões de ar lentamente, seguramos alguns segundos e soltamos, também lentamente, as coisas podem mudar. O seu cérebro é oxigenado e você se sente mais calmo e confiante. 
  • Reinterprete. Se você tem um texto interessante diante de você, selecione um parágrafo mais marcante e aprenda o conteúdo dele. Não é necessário decorar! O que você vai fazer é contar para alguém (real ou imaginário), nas suas próprias palavras, o mesmo conteúdo. Fale pausadamente e seja natural. 

 

4. Variação de sentenças

A construção de frases é um dos maiores entraves. A pessoa que tem medo de errar a gramática se atrapalha. Algumas dicas são:

  • Selecione frases em tempos verbais diferentes. Depois, mude o tempo verbal da frase. E faça o mesmo com perguntas e negativas. Vá repetindo até sentir uma naturalidade maior. Por exemplo:

I speak English. / Do you speak English? / I would like to speak English. / Would you mind if we spoke English? / I haven’t spoken English in a long time. 

(Eu falo inglês. / Você fala inglês? / Eu gostaria de falar inglês. / Você se importaria se falássemos em inglês? / Não falo inglês há bastante tempo).

 

  • Improvise com o tamanho: procure variar com sentenças curtas depois de sentenças longas e vice-versa. É importante aprender a ser conciso e falar o necessário. Mas às vezes, precisamos nos alongar um pouquinho.

 

5. Vocabulário adequado e variado

É importante estar em dia com o conteúdo da sua fala:

  • Estude o vocabulário técnico que te interessa: quando lemos ou ouvimos algo do nosso interesse, circular e aplicar as palavras-chave na fala geram bons resultados. 
  • Aprenda alguns (pelo menos um) phrasal verb por dia: é comum dizer call off a meeting(cancelar uma reunião) em vez de usar o verbo cancel. Take care (cuide) do seu repertório de verbos frasais. 
  • Expressões e gírias: a mesma coisa. Certifique-se de aprender, repetir e consolidar expressões populares aos poucos antes de call it a day (deixar de trabalhar). 

 

6. Converse! 

Quando você tiver feito bastante das nossas cinco primeiras dicas, você já vai se sentir mais cômodo para conversar. Há muitas formas de fazer isso – há sites especializados em conectar pessoas de diferentes países para esse fim. Viajar, é claro, pode ser muito bom para isso, pois te força a lidar com o mundo em inglês. Mas nem todo mundo pode fazer isso, pelos custos e pelo tempo disponível. 

Uma saída confiável continua sendo um grupo de pessoas e um(a) professor(a). Na Beils, horários flexíveis para aulas em grupo e individuais (como parte do pacote) permitem uma ampla interação com pessoas diferentes. Professores e colegas variam a cada semana, módulo e horário desejado. 

E a personalização do curso garante que você terá oportunidades para falar sobre o que você acha importante! Então venha destravar a sua conversação em inglês na Beils! 

Você sabe qual o seu nível de inglês?

Venha testar o seu nível

de inglês

Nas habilidades seguintes:

Gramática e vocabulário

Compreensão de textos

Compreensão auditiva